Indignos de Vida
Segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Indignos de Vida

Neste livro, Orlando Zaconne investiga a letalidade do sistema penal, na cidade do Rio de Janeiro. Apresenta como hipótese principal a existência de uma política pública, na forma de razões de Estado, a ensejar um massacre sistêmico, a partir de ações policiais militarizadas voltadas para o extermínio de nacionais construídos como inimigos.

O objeto empírico da pesquisa realizada pelo autor encontra-se no estudo dos pedidos de arquivamento, aceitos pela Justiça, dos inquéritos policiais conhecidos como “autos de resistência”, instaurados entre os anos de 2003 e 2009. A partir da tese defendida pelo filósofo italiano Giorgio Agamben, o livro intenta demarcar o encontro da vida nua (natural) com a forma jurídica a constituir o núcleo originário do poder soberano.

Compre Aqui.

A militarização da segurança pública, ao produzir a pacificação de territórios segregados, passa a constituir uma “legalidade autoritária”, que se processa como permanência histórica, a ensejar decisões de incremento da letalidade estatal, no marco de uma cultura punitiva de extermínio daqueles que se opõem ao modelo jurídico-institucional.

Segunda-feira, 3 de agosto de 2015
COMPARTILHE

Tweet
Share
Google

APOIO

Apoiadores
Seja um apoiador

ANUNCIE

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 145 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

[email protected]
Av Paulista, 1776, 13º andar, Cerqueira César
São Paulo/SP