Ação na Cinelândia atende pessoas em situação de rua
Quarta-feira, 12 de julho de 2017

Ação na Cinelândia atende pessoas em situação de rua

Foto: Thathiana Gurgel/Defensoria Pública do RJ

Os muitos turistas que passavam pela Cinelândia na manhã ensolarada do último sábado (8) se depararam com uma realidade muitas vezes invisível em nosso cartão postal: as milhares de pessoas que vivem em situação de rua no Rio de Janeiro. Centenas das que estão vivendo pelas ruas do centro do Rio foram para a praça onde fica o Teatro Municipal e a Câmara dos Vereadores para participar da ação social promovida pela Defensoria e pela rede de parceiros que atua diretamente com esta parcela da população.

Foram oferecidos atendimentos jurídicos gratuitos, além da emissão de ofícios de gratuidade para a 2ª via de documentos de identidade, certidões de nascimento e óbito e habilitação de casamento. Foram 118 atendimentos, sendo a maioria emissão para a 2ª via de carteira de identidade, além de centenas de orientações jurídicas e outros tipos de informações.

Além da fome, do frio, do abandono do estado e da família e das violações de direitos sofridos, todos apresentavam a mesma reivindicação: emprego! Conversando com alguns na fila para serem atendidos, ficava evidente que o desemprego e a crise do estado influenciam diretamente na situação em que se encontram. Alguns sem documentos, outros com, e todos com muita vontade de sair da rua e ter o direito a uma vida digna.

Foto: Thathiana Gurgel/Defensoria Pública do RJ

Ao saberem do Projeto Resgate, que trabalha na capacitação e inserção das pessoas em situação de rua no mercado de trabalho, muitos buscaram a defensora pública Carla Beatriz Nunes Maia, que atua no Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos (Nudedh) da Defensoria e coordena o projeto, para se inscrever. Na primeira turma de formandos, dos 12 alunos, oito saíram empregados e com a carteira de trabalho.

A crise econômica do estado do Rio de Janeiro é uma das principais causas para o aumento da população em situação de rua na capital do estado.

De acordo com Carla Beatriz, pelo menos 12 mil pessoas estão nas ruas do Rio hoje. Em 2015, eram 5.800 pessoas, segundo levantamento da Prefeitura citado pela defensora. Outros fatores são o abandono ou problemas familiares e a saúde emocional, que muitas vezes as impede de conseguir superar traumas, levando-as para as ruas.

Foto: Thathiana Gurgel/Defensoria Pública do RJ

As ações sociais da Defensoria acontecem todo fim de semana em várias partes do estado. Neste sábado, também houve ações em Benfica, Jardim Metrópole e Belford Roxo. Os endereços são divulgados toda sexta-feira na página da Defensoria no Facebook.

Foto: Thathiana Gurgel/Defensoria Pública do RJ

Quarta-feira, 12 de julho de 2017
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

[email protected]
Av Paulista, 1776, 13º andar, Cerqueira César
São Paulo/SP